quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Frida Kahlo para Crianças

Reprodução
"Pega da vida tudo o que ela te der, seja o que for, sempre que te interesse e possa dar certo"
Frida Kahlo

Quem nunca ouviu falar na Cinderela, Branca de Neve e tantas outras princesas na infância? Pois é, fico feliz em saber que a discussão sobre gênero e sobre quais heróis e heroínas queremos dar às crianças tem ganhado a cada dia mais e mais espaço. E como não poderia ser diferente muitas mães tem se dado conta que combater o machismo durante a educação na infância de meninas e de meninos é fortalecer a luta feminista e evitar que suas filhas e filhos sofram ou por conhecimento ou não com o machismos e suas desigualdades. 

Reprodução

Com esse pensamento a editora Chirimbote na Argentina criou uma coleção que traz as histórias das heroínas da América Latina para as crianças, a primeira delas Frida Kahlo, simbolo do feminismo e da arte latino americana, a mexicana nascida em 1907 considerou-se filha da Revolução Mexicana- apesar data- já que simplesmente amava tudo em seu país, a cultura, as tradições e os costumes. Após um terrível acidente de trem e muitas cirurgia,s o legado de Frida ganharia mais força, retratava a si, a sua realidade e  suas dores como as traições do marido e os três abortos que sofreu.

Apesar de tudo isso, conheceu Picasso, Duchamp e Breton, fazendo parte da vanguarda surrealista, tornou símbolo do feminismo ao quebrar tabus inimagináveis para sua época, como por exemplo  ter casos com homens e mulheres- o mais conhecido da artista, Leon Trotsky-  e se casar duas vezes com o mesmo homem- Diego Rivera.


Reprodução
Deixou a medicina para ser artista, virou ícone, transformou suas dores em arte e sua história em legado. Em 2002, Frida foi interpretada nos cinemas por Salma Hayek, o filme ganhou Oscar de melhor maquiagem e trilha sonora. Os objetos e fotografias de Frida foram em  expostas em São Paulo e em Curitiba em 2014 nas exposições: Todos Podem Ser Frida e Frida Kahlo- as suas fotografias, respectivamente.


Infelizmente o livro ainda não está a venda no Brasil e a coleção ainda não está completa, mas só a iniciativa já valeu o post! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário